Aceleras.Net - O Portal Em Português Para Todos Os Amantes Do Mundo Automóvel

Vídeos Espetaculares

Pikas Auto-estrada A1
Pikas Auto-estrada A1

Aceleras De Aveiro
Aceleras De Aveiro

A Rússia apresenta o carro com mais estilo que já alguma vez viste nas estradas!
A Rússia apresenta o carro com mais estilo que já alguma vez viste nas estradas!

Madeira Tuning - Santa Cruz
Madeira Tuning - Santa Cruz

Concentração de carros Ford Mustang termina mal para 3 participantes
Concentração de carros Ford Mustang termina mal para 3 participantes


 

 

 

Procurar Vídeos

 

 

Hoje em dia um carro para a maior parte das pessoas é um mero meio de transporte. Mas existem outras que tendem a usa-los com diferentes fins. Umas para além desse fim  usam para se poderem evidenciar com carros melhores e mais caros. Outras usam-os para os estragar, quer pensando que são grandes conductores, mas que na realidade não passam de arruaceiros de estrada que não percebem grande coisa do assunto e a pouco e pouco vão estragando o seu material em todos os sentidos, quer pelas pessoas que alteram o que não devem alterar. Mas há pelo menos um tipo de pessoas que usam os carros com outros fins alem dos referidos. Para tirarem prazer. E é neste grupo que nos incluimos..
Este prazer é tirado de varias maneiras. Quer pela beleza do carro, quer pelo seu motor, quer pelo estatuto de ter um carro melhor, melhor preparado ou estimado, ou quer pela sua condução!
É por isso que esta rubrica existe. Para que possa apreciar melhor o seu carro, assim como todos em geral e poder também ficar um pouco mais instruido sobre este tão vasto mundo.

Por vezes, quando a maioria das pessoas vê um carro alterado, na rua, (ou seja um carro tuning) o primeiro pensamento que surge é o de falta de gosto. E muitas vezes está correcto. Há uma certa distinção entre o tuning feito de "cabeça no ar" e de qualquer forma e o verdadeiro tuning, feito com gosto e bem estudado e estruturado. Porque o tuning para realmente ser tuning tem obrigatoriamente que ser estudado.

A palavra tuning é também susceptível a várias interpretações e definições. Neste caso refiro-me a tuning de automóveis, única e exclusivamente. Este tipo de tuning pode ser exterior, interior, e de alterações mecânicas.

Tuning : a tradução aproximada da palavra tuning seria "afinação" ou optimização. Neste caso, tuning é a arte de tornar o carro mais performante, mais seguro, mais bonito, diferente e único. O tratamento tuning é aplicável a praticamente todos os componentes de um carro: jantes, pneus, suspensão, motor, chassis, interior, carroçaria, escape, etc. Todos estes componentes podem ser revistos de forma a terem um comportamento superior ou um aspecto que faça a difença relativamente aos restantes carros. Normalmente estas alterações inspiram-se na competição, tendo os campeonatos de Superturismo Europeus contribuindo significativamente para o impulsionamento do Tuning a nível mundial. Não é preciso andar de Ferrari para ter gosto em conduzir um carro! Mas lembre-se...

 

 

O aperfeiçoamento não se resume aos motores e chassis, também existem os apêndices aerodinâmicos, com eficiência comprovada nas pistas e em teste de túnel de vento, representando uma vantagem em eficiência aerodinâmica, seja para diminuir o arrasto aerodinâmico, melhorando o consumo e velocidade final, ou para aumentar a sustentação negativa em altas velocidades, beneficiando o controle direcional.

Na maioria dos casos, há também uma melhora no visual, mesmo que sua aparência muitas vezes esteja submissa ao cumprimento da função, ficando claramente em segundo plano. Todos os acessórios dessas empresas, equipamentos para motores, transmissão, suspensão, freios, rodas, spoilers, enfim, todos eles são homologados por um órgão de segurança (TÜV), garantindo a qualidade, resistência dos mesmos e permitindo sua utilização nas ruas..

Alguns exemplos do que é tuning, preparação, veneno :

         Discos de freio maiores
         Pinças de freio maiores, com 4 a 8 pistões
         Pastilhas de freio de material mais macio
         Amortecedores com maior carga
         Molas especiais com geometria específica
         Barras de amarração (para o chassi/monobloco)
         Barras estabilizadoras (para as suspensões)
         Santo-antonio, estrutural ou para proteção
         Painéis exteriores e portas de material sintético, mais leves
         Caixas de transmissão reescalonadas com engrenagens mais resistentes
         Turbocompressor
         Compressor mecânico (também conhecido como blower ou supercharger)
         Comandos de válvulas com duração, cruzamento, levante e lobe center específicos
         Coletor de escape dimensionado
         Filtro de ar de menor restrição
         Cabeçote e trem de válvulas trabalhados em banco de fluxo
         Balanceamento estático e dinâmico das peças móveis
         E outras modificações mais específicas

 

 

As pistas de corrida ainda são o maior laboratório de pesquisas: AC-Schnitzer, ABT e Oettinger continuam a participar do DTM (Deutsche Tourenwagen Masters), nos levando a concluir que a definição de tuning tem por filosofia a experiência adquirida nas pistas e passada para as ruas através do mercado. As estradas sem limite de velocidade (autobahnen) serão sempre um ótimo ambiente de testes, pois torna possível rodar em altas velocidades durante longos períodos, testando a resistência, controle, arrefecimento, "fading", e todas as outras variáveis, para se garantir um produto confiável, de qualidade e com altas prestações.

Na década de 80 algumas empresas alemãs já haviam se instalado nos EUA, ao mesmo tempo em que surgiam empresas nativas que se dedicavam a preparação também dos veículos alemães, como a Callaway (notória pela preparação de qualquer carro que tenha um bom potencial de performance), Neuspeed (VW/Audi/Honda), Dinan (BMW), que naturalmente não ofereciam uma linha de produtos no mesmo nível do mercado Europeu, mas se beneficiam pelo preço mais baixo. Alguns deles, como o próprio fundador da Neuspeed, Bill Neumann, foi passar uma férias com os alemães da Oettinger em busca de novas idéias.

 

Tuning em Portugal

O tuning em Portugal teve maior reconhecimento após o lançamento e consagração pública do filme “Fast Furious”. Até então, a personalização dos veículos era limitada, tanto pela pequena variedade de acessórios e equipamentos disponíveis no mercado, quanto pela própria cultura. Antes da estreia de “Fast Furious” em 2001, o grande foco eram as competições de som automóvel, sendo a principal tendência automotiva para aqueles que se interessavam por veículos personalizados. Gradualmente, esses admiradores passaram a dispensar uma atenção maior àestética do veículo: rodas, saias aerodinâmicas e outros acessórios, entravam na composição da nota dos concorrentes em alguns campeonatos de som, enquanto cada vez mais na arrancada os competidores e patrocinadores preocupavam-se, de forma ainda discreta, com a estética de suas máquinas.

O marco da história do tuning em Portugal, que também é o marco mundial da consagração do tuning como vertente cultural e actividade económica, é realmente o filme ““Fast Furious”.Após o filme, revistas especializadas em som automóvel passaram  a dar destaque não só aos veículos “trio eléctrico” ou “preparados”, e sim àqueles que tinham características da nova tendência que começava a se consolidar, completando o conjunto. Gradativamente, essa tendência foi adquirindo espaço, inicialmente de forma isolada por aficionados por automóveis, que transformavam seus veículos em casa, oficinas e lojas de som, com os acessórios disponíveis no mercado, adesivos, e até mesmo peças artesanais. No filme, o principal alvo de transformações são os automóveis desportivos japoneses, como o Mazda RX-7, Mitsubishi Eclipse e Toyota Supra. Os carros possuíam, além da preparação mecânica, adesivos laterais, asas (aerofólios), néon como iluminação nocturna, e visual "racing" (preparação para corridas). E foi exactamente o visual que mais se destacou nos primeiros automóveis que apareceram em Portugal. Apesar de grande parte das vezes não ser o mais indicado. As principais diferenças com relações ao filme, que poderiam ser considerados uma “regionalização” do estilo do filme, ficaram por conta tanto dos veículos quanto do nível de preparação. Em Portugal, boa parte dos automóveis "tunados" tinham motor de pequena cilindrada, e eram modelos compactos. A realidade de “carros populares” se transformou, pelo menos no início, na realidade do tuning. Pelo menos para a maioria. As alterações mecânicas eram poucas e como a oferta de peças também era pequena, valia a imaginação. Por isso mesmo, vemos carros que em 2001 eram considerados tuning, hoje totalmente desfasados, desactualizados.

Hoje, o movimento em Portugal tem um pouco de mais, força apesar de ainda estar a anos luz do tuning feito nos Estados Unidos por exemplo. Já é possível ver Volkswagen Golf, um carro voltado para o mercado nacional e alguns países da América do Sul, Opel Corsa, que não existe nos EUA, mas é presente no mercado e também é alvo do tuning na Europa, até o Nissan 350Z, um desportivo de ponta, japonês, e um dos maiores ícones do mercado actual.

Apesar de serem os desportivos japoneses da década de 90 os precursores do movimento tuning como ele é conhecido hoje, o mercado japonês é mais fechado. O estilo JDM (Japan Domestic Market) não é tão divulgado. Apenas conhecedores do assunto tem contacto com ele, sabem o que significa. Enquanto no Japão o estilo consagrado pelo filme "Fast Furious" evoluiu, e muito, para o resto do mundo as tendências são outras. Por vários motivos. Os desportivos japoneses são pouco exportados. O drift, movimento automobilístico lá consagrado, não é difundido em larga escala. Em contrapartida, vê-se a toda hora clipes de música Black, ou Hip Hop, com carrões americanos, todo o ambiente de ostentação, e suas enormes rodas (o estilo DUB).

Os estilos são variados e aumentam a cada dia. Para o japonês, existem o Vip Style, que são carros de grande porte, luxuosos, não necessariamente muito potentes ou novos, e com suspensão muito baixa, ou o JDM, que tem os carros mais parecidos com os do filme, e voltados em grande parte para o drifting.

Os europeus têm diversos estilos, diferentes de país para país. Alguns países têm projectos semelhantes aos brasileiros, como Espanha e Portugal.

Já os norte-americanos dos E.U.A. vêm ditando as regras, graças à qualidade tecnológica, aos grandes investimentos. Mas o principal factor, actualmente, é a ascensão do Hip Hop na música, que espalha para todo o mundo as imagens do estilo DUB.

 

Mercado Tuning

Com o tuning adquirindo espaço nas ruas e na imprensa, o mercado passou a oferecer maiores opções desde o sector de auto-peças e acessórios after-market, até o sector de serviços. Já existem lojas e sites especializados no assunto , grandes lojas possuem departamentos voltados para esse público alvo, e os fabricantes têm a preocupação do feedback dos clientes. Pode-se dizer que o tuning é uma actividade mais dinâmica que a preparação de motores, pois as novidades aparecem em ritmo frenético, constante, com novos materiais, ideias, e equipamentos a cada dia.

 

 

Criação de João Fernandes - jpedrofernandes.com

Desenvolvimento de Portugal Na Web - portugalnaweb.com

Copyright aceleras.net todos os direitos são reservados - Política de privacidade © 2006 - 2017